#PASSO 1 de 3


Os Erros que Pessoas Normais cometem para Tratar Insônia

Me lembro do tempo que eu sofria com insônia como se fosse ontem

Toda noite eu preparava um chá de camomila com a esperança de poder me ajudar a dormir rápido

Mas não adiantava, eu demorava horas e horas para dormir e só conseguia pegar no sono lá para as 4 da manhã.

O problema é que isso me prejudicava muito, pois eu precisava acordar as 7 da manhã, eu só conseguia dormir por 3 horas

3 horas apenas de descanso

Se é que posso dizer que isso é descanso, pois eu ficava cansado o dia todo, com sonolência, mal conseguia raciocinar direito no trabalho.

E pra piorar na época ainda fazia pós graduação a noite, e meu desempenho nas aulas também era prejudicado pois eu não conseguia ter foco nos estudos

Eu não conseguia ter foco nas minhas tarefas do dia e da faculdade, não conseguia lembrar de coisas importantes.

Já estava com indícios de depressão, a culpa disso era do meu estresse no trabalho.

Resolvi procurar por solução medica, fiz alguns exames e meu medico acabou me receitando um remédio para dormir bem conhecido.

Por questão ética não vou dizer qual foi o remédio, mas você já deve imaginar qual seja esse medicamento tarja preta.

Comecei a tomar esse medicamento e comecei a obter melhora nos primeiros dias, passou alguns meses e a insônia ainda estava comigo e já estava conseguindo dormir algumas horas a mais de sono.

Pensei em aumentar a dose do remédio, pra quem sabe assim ter melhor resultado e curar de vez a minha insônia.

Porem antes fiz uma pesquisa, para saber se teriam alguma consequência, pois eu não queria ter dependência com esse remédio

E logo tomei um susto..

Me deparei com uma noticia do site Exame, mostrando que uso indiscriminado de remédios para sono e ansiedade como Rivotril, Valium, Xanax e Ativan, causa risco de morte maior do que o uso de drogas como cocaína e heroína.

Fiquei pasmo, porem fui em busca de mais informações, busquei saber a fonte, ver se a notícia era real e não era fake news

A fonte era um Estudo realizado pela Universidade da Colúmbia Britânica

Cientistas descobriram um componente em especial é o maior problema: a benzodiazepina (BZD).

O primeiro estudo, da Universidade da Colúmbia Britânica (UBC), de Vancouver, no Canadá, mostrou que o consumo excessivo de benzodiazepinas causa risco de morte 1,86 vezes maior do que o uso de drogas ilegais.

O levantamento foi feito com 2.802 participantes usuários de benzodiazepinas, entrevistados semestralmente durante cinco anos e meio.

Ao final do estudo, 18,8% das pessoas do grupo morreram. Os pesquisadores observaram que mesmo depois de isolar outros fatores, como o uso de drogas ilegais e comportamentos de alto risco, a taxa de mortalidade permaneceu alta entre os usuários do composto.

18,8% das pessoas morreram em menos de 5 anos de estudo

Depois de ver e estudar mais a fundo esse estudo, resolvi abandonar os remédios para dormir.

Entre correr risco de morte e ter insônia, eu prefiro ter insônia!

Mas continuei a minha busca para solucionar o meu problema, e dessa vez com a mente mais certeira que remédio não poderia ser uma saída.

Comecei a testar de tudo, ler e fazer pesquisas fora do Brasil a procura de uma solução até que encontrei uma coisa muito incrível

Essa descoberta me fez acabar com a insônia de uma vez por todas em apenas 21 dias sem uso de remédios controlados

Mas calma, isso é MUITO sério e eu não chutei nenhum número para te assustar não, eu realmente acabei com a insônia em 21 dias.

Só que eu vou deixar essa informação para a próximo passo que vou liberar amanhã cedo pra você. Tudo? No passo 2, vou te contar o que eu fiz para acabar com a minha insônia e ainda vou te mostrar como você também é capaz de fazer

Então é isso.  No próximo passo, deixa seu comentário aqui abaixo que eu vou responder um por um e conta um pouco mais da sua jornada até aqui para acabar com a insônia